IN SAJ

Como a tecnologia aumenta a arrecadação da sua procuradoria

Gestão de Procuradorias: procuradores da Serra catarinense discutem boas práticas

Gestão de Procuradorias: procuradores da Serra catarinense discutem boas práticas

Gestão de Procuradorias é discutida na Serra catarinense

Boas práticas para a gestão de Procuradorias foram discutidas em mais um encontro da Associação dos Municípios da Região Serrana de Santa Catarina (Amures).

A reunião de trabalho ocorreu em Lages (SC), no último dia 23. Na pauta do encontro estavam temas que representam a rotina dos procuradores da região. “Estas reuniões de trabalho são de extrema importância para que os procuradores e gestores públicos possam trocar experiências e apontar suas dificuldades. Juntos, podemos nos ajudar para que as prefeituras de toda a região tenham melhores práticas”, diz Zenalda Vanim, assessora jurídica da Amures.

Em sua palestra, a coordenadora do Fórum dos Procuradores e Assessores Jurídicos da Amures, Mariana Buttendorf, da Procuradoria-Geral de Lages, falou sobre a gestão dos servidores públicos. Mariana usou a legislação como base para uma gestão mais humanizada e segura para as administrações públicas.

Lei que ajuda na boa gestão de Procuradorias

Um outro ponto sugerido pela procuradora de Lages foi a criação de leis municipais que auxiliam os acordos feitos pelos municípios. Esta é uma boa prática que melhora a gestão de Procuradorias, já que os procuradores podem tomar decisões mais assertivas nos acordos firmados.

“Uma lei municipal que formaliza os tipos de acordo que o município pode fazer prevê, inclusive, o orçamento da prefeitura. Com este tipo de legislação, os procuradores podem trabalhar com muito mais tranquilidade, segurança e agilidade”, explica Mariana.

Procuradores da região, que não têm este tipo de lei em seus municípios, aproveitaram para tirar dúvidas e pegar sugestões para implementar esta boa práticas em suas cidades.

Tecnologia como aliada na gestão de Procuradorias

Os procuradores da Serra catarinense ainda discutiram a melhoria na gestão de Procuradorias por meio da tecnologia. Eles conheceram o SAJ Procuradorias, solução que faz a gestão dos processos e automatiza as atividades nas PGMs. Com este tipo de tecnologia, a rotina da Procuradoria fica mais ágil e os riscos de perda de prazo diminuem consideravelmente.

Com a Procuradoria informatizada, a produtividade também aumenta. A Procuradoria-Geral de Santos (SP), por exemplo, conseguiu ajuizar mais de 15 mil ações de Execução Fiscal em cinco dias úteis. Antes do sistema de gestão, isso era feito em cerca de quatro meses. Esta agilidade contribui diretamente para o aumento do orçamento da prefeitura, já que os débitos inscritos na Dívida Ativa poderão ser recuperados mais rápido.

Acompanhe o InSAJ e fique por dentro de outras boas práticas em Procuradorias. Se você tem sugestões ou experiência para compartilhar, entre em contato com a gente! Deixe seu comentário ou envie um email para redacao@insaj.com.br.

Comentar

Seu e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados *